Postagens

Mostrando postagens de 2015

O BRASIL ATRÁS DAS GRADES

Imagem
A crise política que está em pauta desde a operação deflagrada pela Polícia Federal, a conhecida "operação Lava-Jato", mantém a temperatura no limite da fervura no ambiente político. Segundo os fatos apresentados pelas agências de rating, foi também a crise política que arrastou a economia para uma situação de paralisia e desaceleração em todos os fundamentos, atingindo seu ápice nas quedas consecutivas do PIB brasileiro.
Entretanto a crise política, que ja chegou a sugerir para alguns experientes analistas o "apelido" de crise gêmea(política e econômica), parece assumir o papel real de tudo isto que estamos vivendo, uma crise institucional que põe o Brasil no banco dos réus.
O agravamento da crise política parece atingir um grau de letalidade nunca visto até agora.Com a prisão na quarta-feira do líder do governo no Senado, senador Delcídio Amaral (PT-MS) e do prestigiado jovem banqueiro André Esteves do BTG Pactual, ambos acusados de obstruir as investigações da Ope…

EMPREENDER HOJE NO BRASIL EXIGE UM NOVO COMPORTAMENTO

Imagem
Segundo dados da nova pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada no Brasil pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), três em cada dez brasileiros adultos entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um negócio próprio. Na última década a taxa de empreendedorismo saltou de 23%, para 34,5%, sendo metade de empreendedores novos ( com menos de três anos e meio de atividade) e a outra metade representando donos de negócios estabelecidos há mais tempo. “Quando comparado a países que compõem o Brics, o Brasil é a nação com a maior taxa de empreendedorismo, ficando quase oito pontos percentuais à frente da China, com uma taxa de 26,7%”, ressalta Luiz Barreto, presidente do Sebrae.  Outros países que figuram com frequência nesta lista como a Índia tem uma taxa de empreendedorismo de 10,2%, a África do Sul de 9,6% e a Rússia de 8,6%. O número de brasileiros que já têm uma empresa, ou que estão envolvidas na criação…

EXISTE UM BRASIL SEM CRISE

Imagem
Será que podemos dizer que em meio a toda perturbação política, cuja repercussão é responsável por uma parcela importante da nossa crise econômica, que sobrou "algum Brasil" sem crise? Os dados de uma recente pesquisa na área de "Carreiras" aponta nesta direção e mais, relatório publicado recentemente pelo setor de energia também confirma isto, então existe mesmo um Brasil a margem da crise? É o que veremos neste artigo.

A revista Exame deste mês de setembro traz em sua coluna "Carreira" um levantamento inédito da Love Mondays, uma comunidade de carreiras que reúne fontes anônimas de salário e dados sobre empresas empregadoras. A primeira revelação deste trabalho aponta a área de TI (Tecnologia da Informação) e de serviços financeiros (que mesmo na crise), seguem oferecendo um leque de oportunidades de trabalho mais consistente em comparação a outros setores. Segundo a reportagem, o próprio site já cadastrou desde o ultimo mês de agosto mais de 2,36 mil va…

DINHEIRO AINDA NÃO DÁ EM ÁRVORE!

Imagem
                                                                    Imagem: uol.com.br
O governo federal entregou ao presidente do Congresso, senador Renan Calheiros, do PMDB, a proposta de Orçamento da União de 2016 com um rombo primário  na casa dos 30,5 bilhões de reais, equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).A única coisa que nos espanta com tanta "sinceridade" dos homens da fazenda é a reação que eles provocaram em todos, tanto no campo político como no campo da mídia em geral. Na verdade um espetáculo do óbvio, pois alguém achava que com uma recessão técnica do Produto Interno Bruto (PIB) a mais de doze meses, juros subindo estratosfericamente, desemprego batendo  a casa de 8 milhões de trabalhadores associado há uma infinidade de subvenções do estado em vária áreas  produtivas e mais, a teoria comprovada que dinheiro  ainda não dá em árvore, eu pergunto: Porque tanto espanto?
Segundo dados do governo, a economia nacional deverá crescer 0,2% em 2016(o mercado …

ARGENTINA:UM CONTO CHINO

Imagem
Havia alguns anos que não ia a capital portenha de Buenos Aires, onde estive por último em 2009 em um congresso na UBA e na FLACSO para apresentação de trabalhos.Após 6 anos, não para minha surpresa e espanto, encontrei um país muito pior do que aquele que conheci.
Uma semana na capital federal argentina foi o suficiente para perceber o "quão" perverso é o atual momento econômico para a sociedade argentina, uma sociedade que esta mergulhada numa profunda crise de autoestima e sem perspectivas para o futuro.Esses dados inclusive foram obtidos por uma pesquisa da Universidade Católica, que apontou a desilusão de mais de 30% das famílias argentinas formadas por chefes(líderes) entre 28 e 35 anos.
Os números do problema...
Nos últimos doze meses o peso argentino se desvalorizou 48% , a maior queda dentre seus pares latinos segundo a Revista América Economia, e viu suas empresas exportadoras perderem quase 4% de vendas reais em dólares, desculpem o trocadilho.Se não bastasse isto, s…

ELES PODEM "DESLIGAR" A INTERNET DE QUALQUER PAÍS

Imagem
Hartmut Glaser, do CGI.br Imagem: BBC.com.br

Não é conspiração e nem triller de filme americano, é fato...

É muito possível que você ao olhar este artigo se pergunte...Afinal, o que aconteceu depois das denúncias de Edward Snowden? Na prática pouca coisa...para o Brasil um desconforto diplomático entre Dilma e Obama, cancelando uma visita programada em 2013...mas esta semana o secretário-executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), entidade que administra a distribuição de endereços eletrônicos e zela pelo bom funcionamento da rede no país, Hartmut Glaser, colocou fogo na lona do circo e abriu especulações para lá de conspiratórias, trazendo os Estados Unidos da América ao olho do furacão.

Em uma entrevista concedida a prestigiada publicação da BBC Brasil, Glaser apontou "entrelinhas" para lá de provocativas a respeito do verdadeiro nó da comunicação internacional que a NSA e os governos envolvidos na tal espionagem trouxe ao mundo há dois anos.Segundo ele, porém, …

A CARA DOS NOVOS DESEMPREGADOS

Imagem
Imagem: google.com.br

Em janeiro deste ano a Organização Internacional do Trabalho (OIT) já previa que a taxa de desemprego no Brasil deveria continuar crescendo nos próximos dois anos e atingir 7,1% em 2015 e 7,3% em 2016.Em 2014 o índice de desemprego no Brasil atingiu 6,8%, nos cálculos da organização. Ainda segundo este mesmo relatório (Perspectivas para o emprego e o social no mundo – Tendências para 2015), o desemprego no Brasil também deverá ser de 7,3% em 2017, o mesmo índice do ano anterior.
Por falar em 2014 , o saldo de empregos no comércio paulistano foi o menor dos últimos seis anos segundo pesquisa da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (FECOMÉRCIO SP). Pela primeira vez há mais empresas prevendo a diminuição no quadro de pessoal do que o aumento da equipe. A luz amarela acendeu também para o setor de serviços, uma vez que o Índice que mensura a Confiança do Setor de Serviços da Fundação Getúlio Vargas (FGV) registrou uma queda para a atividade de 5,4%, de janei…

O LEVIATÃ BRASILEIRO

Imagem
Imagem: google.com.br Leviatã é um clássico da literatura mundial escrito por Thomas Hobbes em 1651,período este retratado pela tomada do poder na Inglaterra por Oliver Cromweel, quando a Inglaterra deixa de ser uma monarquia e passa a ser uma república governada por um militar. Hobbes identificava o "Leviatã" como um monstro bíblico cruel e invencível que simboliza o poder do estado absoluto, destacando o símbolo de dois poderes, o civil e o religioso. Em sua introdução, Hobbes compara o Estado a um ser humano artificial, do qual nós, humanos naturais o criamos para proteção e defesa. Segundo o cientista político Fábio Ostermann, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS),quanto maior a participação do Estado na economia e a autoridade conferida a seus agentes, maiores são as oportunidades de corrupção, e assim sendo, poucos países são mais propícios ao saque do dinheiro público do que o Brasil. O Estado só cresce. Alguns exemplos
No final do governo do e…

AMARGO REMÉDIO

Imagem
 Imagem: google.com.br
O professor e colega João Sicsú, do Instituto de Economia da UFRJ, escreveu a pouco tempo atrás um texto bastante interessante a respeito do preço que se paga pela escolha do regime de metas inflacionárias. Neste artigo reproduzirei alguns trechos deste texto mesclado com meu ponto de vista a respeito do tema. Não é de hoje que todo tratamento de choque "abusa" naturalmente do remédio amargo. Este tal "regime de metas inflacionárias" implantado no Brasil ainda no governo FHC em 1999, não é tão inocente quanto aparenta. Isto porque não é uma simples fixação de meta inflacionaria a ser perseguida pelo Banco Central, vai muito além disto... Sua estrutura e argumentação teórica se orienta por um único objetivo que é de controlar a inflação e consequentemente o único instrumento deste controle é a taxa de juros. Reduzir a inflação via juros não se traduz uma tarefa hercúlea, entretanto sua elevação provoca um efeito em cadeia devastador. A elevação…

MANTER OS DEDOS DIANTE DA IMINENTE"PERDA" DOS ANÉIS!!!

Imagem
Imagem: anivelde.org O Governo Dilma busca o equilíbrio dos nervos diante de uma tempestade de notícias ruins em uma agenda marcada por acareações e diligências policiais. Tempos de crise normalmente são marcados por um tipo de calmaria não convencional, acordos ruins para evitar o pior e questionamentos a respeito do que fazer agora? Pergunta sempre em pauta diante da teoria de que nada está tão ruim que não possa piorar. Desde que o novo ministro da fazenda Joaquim Levy assumiu, o mercado e seus interlocutores aguardam uma "carta na manga ou um coelho na cartola" para num passe de mágica retirar o ambiente de cólera que se instalou nos meios produtivos deste país. A tática que parece fazer algum sentido  é manter estável o risco soberano, ou para melhor compreender, o risco Brasil. E isto não é mágica, tem um custo e seu preço é manter os dedos, esquecendo os anéis. Quadro econômico Neste quesito, o governo Dilma já colocou a tropa de choque nos ministérios e está cortando sem …

POR FAVOR , A CONTA !!!

Imagem
 Toda crise, seja ela qual for, tem uma característica comum entre elas. Sabe qual é?

Todos que estão expostos sabem como o processo se inicia, mas desconhece seu desenrolar e suas consequências finais...
Quando olhamos para nossas torneiras, imaginamos não ser possível um apocalipse hídrico, digno dos melhores roteiros cinematográficos americano, aqueles que no final dizemos...só em filme mesmo...será??

Este assunto certamente caminha para uma conclusão deste leitor...humm, não aguento mais um texto no lugar comum "desgraça , rodízio, chuva", por falar em chuva já ouve uma mudança fantástica no ranking de torcidas de futebol no país, a CHUVA é a preferida dentre todos os torcedores brasileiros, depois vem a torcida do Flamengo, Corinthians, Palmeiras etc...etc...

Voltando ao lugar comum, respondo não, nossa discussão será como sempre no campo econômico, sem popularidades e futilidades, como dizia meu nono(avô em italiano), vamos ao que realmente interessa, quanto custa est…

DO QUE SE DEFENDER EM 2015?

Imagem
Imagem: Globo.com Feliz ano novo e velho em 2015...Por que? Bem , expliquemos... Em uma economia global você nunca termina "ciclos" sem continuar pagando a conta. Sabe aquela viagem dos sonhos que você fez em 2014 mas ainda esta pagando as parcelas do pacote e em alguns casos do cartão...é, pois é, exatamente isto. Nosso 2015 já vem com alguns presentinhos indigestos como o petróleo, terrorismo, baixo crescimento e neste exato momento um juros de 12,25% ao ano com tendência claríssima de alta.
PIBA economia global continua sem decolar e contribuirá certamente com o baixo crescimento local, enquanto nossos "friends" chineses estão na batida de 7%, muito embora esta pujança é mantida pelo modelo de arbitragem produtiva, alguém precisa bancar o inicio da roda-viva. O Fundo Monetário Internacional (FMI), que em janeiro 2014 previu uma forte recuperação global, foi moderando seu otimismo ao longo do ano. Em seu último relatório, o órgão reduziu sua previsão para o crescime…