CONTRATO SOCIAL OU LEVIATÃ ?


Imagem: Google
                                             


Em tempos de polarização politica e bravatas gratuitas, o que realmente resta além dos dois principais candidatos a presidência nesta corrida eleitoral?

O Brasil deve ser maior e é ,do que apenas uma discussão anti-bolsonismo e anti-petismo que se procura estabelecer neste momento.Todo mimimi despejado em textos e falas irá se resumir no programa de governo proposto, muito além das preferências religiosas e posicionamentos ideológicos.

Respeitando a polarização entre os candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad , o que importa são propostas na área econômica que recoloque o Brasil em posição de retomada do crescimento, então a partir disto, seguem as proposições de ambos candidatos que lideram as preferências dos eleitores:

JAIR MESSIAS BOLSONARO [ PSL ]

  • Criar uma nova carteira de trabalho verde e amarela, voluntária, onde o contrato individual prevalece sobre a CLT , mantendo os direitos constitucionais e flexibilizando as relações de trabalho,
  • Criar um superministério da Economia com a fusão das pastas da Fazenda, Planejamento e Industria e Comercio, alem de tornar o Banco Central independente, com mandatos para seus diretores e com único objetivo de controlar a inflação,
  • Eliminar o mecanismo de repasse diário  da política do preço das refinarias para o consumidor na Petrobras, embora defenda que os preços sigam os mercados internacionais,
  • Defende que homens e mulheres tenham salários diferentes e por isso não propõe medidas de combate a desigualdade de gênero,
  • Acabar com a unicidade sindical e manter o fim do imposto sindical obrigatório, o trabalhador terá a liberdade de escolher o sindicato que quiser se filiar, 
  • Reduzir o tamanho do Estado,
  • Manter o tripé econômico estabelecido no governo FHC, com câmbio flexível, meta de inflação e meta fiscal, 
  • Manter a meta de inflação em 4,5%,
  • Reduzir a carga tributária com ingresso de capitais oriundos de um grande programa de privatização ,incluindo a Petrobras,
  • Contrário ao imposto  sobre grandes fortunas e heranças.


FERNANDO HADDAD [ PT ]

  • Implantar um programa emergencial de empregos. O programa deve retomar obras paralisadas, retomar investimentos da Petrobras, do programa Minha Casa Minha Vida. Prevê aumentar os investimentos no programa Bolsa Família,
  • Retomar a política de valorização do salário mínimo,
  • Estado deve voltar a ser indutor do crescimento e retomar obras orçadas em R$ 120 bilhões, financiadas parcialmente com recursos públicos,
  • Multiplicar as Parcerias Público Privadas(PPPs),começando por uma PPP nacional de substituição de iluminação publica,
  • Revogar os pilares da reforma trabalhista,
  • Valorizar sindicatos e associações,
  • Reorientar a política de preços dos combustíveis, 
  • Revogar o teto de gastos,
  • Isentar o pagamento de Imposto de Renda quem ganha até cinco salários mínimos ,
  • Implementar uma reforma bancaria para reduzir o spread bancário sobre os empréstimos, 
  • Dar duplo mandato ao Banco Central, que reforçará o controle da inflação e assumirá também o compromisso com o emprego. 
  • Revitalizar os bancos públicos,
  • Fortalecer a Petrobras. 

Do lado do candidato Bolsonaro existe uma clara preocupação com a geração de empregos baseado na entrada de novos capitais atraídos pelas privatizações e com uma proposta de abrir mão de direitos em troca de vagas de trabalho.No resto ou esteira de medidas, uma clara despreocupação com temas polêmicos.

Do outro lado, no que se refere ao candidato Haddad, uma inequívoca volta da politica assistencialista que marcou os governos petistas de Lula e Dilma , com um DNA mais para Lula.A geração de renda baseado no modelo keynesiano intervencionista, onde o Estado cumpre o papel do investidor e empresário.

Os responsáveis pelos programas tem origens e características muito distintas.Com Bolsonaro o economista liberal Paulo Guedes e, do lado petista o próprio Fernando Haddad e o economista e professor da Unicamp Marcio Pochmann, ambos tidos como keynesianos .

Ainda que possam imaginar algo muito surpreendente e independente destes dois programas, cabe elucidar que a renovação do congresso não deverá superar a casa dos 35% nesta eleição, o que torna para ambos os candidatos um desafio extra para compor maioria no congresso.E mais, muito provavelmente deverá haver mudanças significativas em seus programas para consegui-la, afinal no Brasil o presidencialismo é de coalisão!

Por hoje é só e que DEUS nos abençoe!

Ahhh....não se esqueça que quando virem o programa de seu candidato favorito em qualquer debate, lembre que ele apenas é uma mera peça retórica sem o apoio do congresso.    

  

Comentários

  1. Dessa vez vou registrar o meu voto, o retrocesso me assusta.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre muito bom texto. Ótima reflexão que vai é feita pela mídia de massa. Pena que a grande maioria da população não tem interesse em buscar informações imparciais e idôneas. Parabéns

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os MAIS LIDOS

A INDIFERENÇA FAZ A DIFERENÇA

A VOCAÇÃO MANIQUEÍSTA DA SOCIEDADE

A AVENTURA DO IPI